sábado, maio 19, 2007

Reflexão...


Gostaria de realçar, como já o foi feito por vários benfiquistas, as palavras de Luisão, Nuno Gomes e Miccoli.

No entanto, não concordo com as palavras de Miccoli quando traz à baila Veiga. Obviamente ele falará com conhecimento de causa, dado interagir no dia a dia com Veiga no balneário. Só que eu nunca engoli bem o Veiga no Benfica.

Veiga não me inspira confiança, nem a mim nem à maioría dos adeptos benfiquistas. Aturamo-lo, só isso.

Ele até pode ser inocentado em tribunal, mas não o quero de volta no meu Benfica.
Com ele paira sempre o espectro de corrupção no ar, há aquele cheiro que há algo de errado.

E ademais, qual a vantagem de ter Veiga no Benfica? Ok, vão me dizer que o balneáreo fica fechado ao exterior. eu por acaso não concordo assim tanto, pois mesmo com ele por cá, volta e meia havia algo que saía.

Enquanto Veiga esteve no Benfica, de bom só trouxe Miccoli, Karagounis, Léo e Rui Costa (este mais pela vontade dele). De resto existe todo um rol de contratações injustificáveis de jogadores de valor paupérrimo e até de alguns cujo valor nunca pudemos aferir, dado nunca terem "calçado". Podem confirmar números ver aqui, com a devida vénia.

Sinceramente prefería um director desportivo que não se metesse em polémicas escusadas, nem contratações estúpidas. Nem me importava que quase não houvesse contratações, desde que os poucos que viessem fosse mesmo para jogarem.

Além do mais, sempre me pareceu que Camacho só não regressa por estar lá Veiga, dada as óbvias incopatibilidades. Não se compreende sendo ele o preferido dos adeptos, estando livre e até amigo pessoal de Vieira que não tenha sido ainda convidado para tomar o leme do Benfica.

Até porque em relação ao perfil do treinador, parece-me que estavamos no bom caminho quando o perfil parecia ser seleccionadores respeitados, que facilmente se conseguiam impôr no balneáreo - vide Camacho e Trap (ao contrário da maioría, sempre gostei do Trap). Invertemos, fizemos mal.

Quero deixar claro que, apesar de não gostar do treinador Fernando Santos, devido às muitas opções ou in-opções o verdadeiro intelectual é o que inventa as suas próprias palavras, não pactuo com aqueles que dizem que a culpa de não ganharmos nada é toda do Nandinho.

Tem culpa sim senhor, não é pouca mas também não é única. É a face mais visível dado serem dele as escolhas do dia-a-dia. Mas também tem culpa quem toma conta do departamento do futebol em particular e do clube em geral.

E a primeira culpa é de quem trouxe o Nandinho. Qual é o sentido que tem trazer alguém que se sabia à partida, dificilmente caíria no goto dos adeptos - isto independentemente das suas qualidades. Qual é a estabilidade que isso dá?
Também por isso, independentemente da qualidade do homem, defendo a saída do Fernando Santos pois caso contrario será um iniciar de época de cortar à faca.
Nota 1: O treinador do Benfica tem sempre de ser alguém carismático, que imponha respeito nos jogadores e produza empatia com os adeptos.

A segunda culpa vai para quem faz as contratações de jogadores que, aos olhos de toda a gente que já viu pelo menos 3 jogos de futebol, nada trazem de valor à equipa.

A terceira culpa tem novamente a ver com as contratações. Porque se trazem jogadores que nem sequer chegam a jogar um minuto que seja?

A quarta culpa vai para que manda no departamento médico do Benfica, e para quem manda nesse que ao que ao que parece manda mal.

Muitas mais culpas há, umas mais evidentes que outras.

Uma coisa é certa, há que repensar a forma como tem sido organizado o futebol do Benfica, e, de uma forma global. Não podemos colocar as palas nos olhos e olhar sempre para a mesma direcção.

2 Comments:

At 1:56 da tarde, Blogger  said...

http://aguia-de-ouro.blogspot.com/

Visitem: futebol e política num só!

 
At 1:23 da manhã, Blogger  said...

Parabéns pelo blog!
Excelente conteúdo!

Visitem também:

http://aguia-de-ouro.blogspot.com/

Futebol e política num só!
Obrigado!

 

Enviar um comentário

<< Home