sexta-feira, abril 06, 2007

Lusco... Fusco...


5/7 minutos... muito intenso...
Não há coração que aguente.


Não me apetece dizer mais que isto...

3 Comments:

At 9:55 da manhã, Blogger catenaccio said...

Uefa 1/4 final: SL Benfica 0-0 RCD Espanyol

O Benfica entrou em campo desconfiado de si mesmo, mas arrancou para uma segunda parte de grande nível. Os jogadores trabalharam imenso, procuraram a vitória e só os postes travaram a passagem à fase seguinte. Fica um sabor amargo, mas fizémos tudo o que estava ao nosso alcance para seguir em frente. Só por manifesta infelicidade não lográmos esse objectivo. Este poderia ser o discurso de Fernando Santos, no final da partida.
Infelizmente, tenho uma visão diferente do percurso europeu. Como nota introdutória desta crónica, defendo a minha coerência: não foi pelo fracasso de ontem que julgo que o treinador é um fiasco. Com efeito, já o considerava incompetente desde o início da época e, neste espaço, tinha alertado para as consequências da sua contratação. Em tom de ironia, pergunto o seguinte: será que Fernando Santos também tirou Engenharia na Universidade Independente?

Breve história

Era fim-de-semana, ao final da tarde. A dada altura, recebo uma chamada telefónica de um amigo a informar-me que Fernando Santos ia ser o novo treinador do Benfica. A conferência de imprensa estava por minutos. Liguei a televisão, vi por breves momentos e, no final, disse a quem estava comigo na sala: “Pronto, este ano é para esquecer. Não vamos ganhar nada e vai ser uma época perdida”.
Mais tarde, liguei de volta ao amigo que me tinha contactado e discutimos a escolha. Do outro lado da linha, o meu amigo disse-me que ia comprar cativo e desafiou-me a fazer o mesmo. Logo ali fui peremptório e respondi negativamente, por duas razões: primeiro, porque ia iniciar Mestrado em Setembro e sabia que não iria ter disponibilidade para ir a todos os jogos; segundo, porque a escolha do treinador deixou-me desiludido. Infelizmente, não me enganei nem me sinto arrependido.

A Direcção

Depois de um ex-presidente a contas com a justiça, qualquer magnata dos pneus servia os interesses da Instituição. Não sou ingrato e, como tal, penso que esta Direcção é a melhor de há largos anos: construção do novo estádio, implementação do centro de estágio, maior estabilidade financeira e aposta numa equipa mais competitiva. O título, onze anos depois, foi a cereja em cima do bolo.
Contudo, esta Direcção, personalizada na figura de Luís Filipe Vieira tem de aprender com os erros do passado. Camacho foi o impulsionador da viragem e ainda hoje estamos a recolher os (bons) frutos do seu trabalho. Com Trapattoni criou-se um espírito de grupo fantástico e no mercado de Inverno a contratação deu pelo nome de Nuno Assis. A partir daí, tem-se desbaratado alguns valores e Janeiro tem sido um mar (tempestade?) de equívocos. Depois de contratações falhadas como Moretto, Manduca, Marcel, Marco Ferreira e Laurent Robert, este ano temos o Oscar para o flop do ano: Derlei. A juntar a estes factos, fomos perdendo alguns campeões: Alcides, Ricardo Rocha, Manuel Fernandes, Geovanni, só para citar alguns. Este assunto merecia, concerteza, mais linhas, mas a seu tempo irei aprofundar o tema.

Fernando Santos

As bolas no poste não explicam tudo. Aliás, irrita-me profundamente aqueles que explicam o insucesso com base em circunstâncias de sorte e/ou azar. Explicação demasiado simplista, que os treinadores de top recusam veementemente.
Comecemos por uma situação normalmente debatida: não é costume afirmar-se que um bom treinador é aquele que retira o máximo potencial dos seus jogadores? Mais uma vez, refiro o nome de José Mourinho. Não é verdade que muitos jogadores, agora mais apagados, parece que só jogam bem quando dirigidos pelo Special One? Agora, olhem para Nélson. Acham que aprendeu alguma coisa com o Fernando Santos? Pensam que o jogador evoluiu, as suas capacidades foram melhoradas e as insuficiências corrigidas? Ou entendem porque Ronald Koeman apostava em Alcides, para defesa direito?
E que dizer do tipo de futebol praticado, principalmente nas transições defesa - ataque? Posicionalmente, a equipa desenha um 4x1x3x2, sendo que a saída de bola é efectuada pelos laterais ou por Petit. Porém, quando o pivot defensivo encontra-se pressionado pelo playmaker adversário, o Benfica só tem duas soluções: recuo, ocasional, de Rui Costa, como forma de pegar no jogo; passe directo de Anderson ou David Luiz para os avançados. Por acaso, alguém enumerou a quantidade de passes longos efectuados? Faz todo o sentido questionar o porquê de optar por um sistema baseado no losango, quando o futebol directo é a imagem de marca. Sinceramente, qual a lógica de usar e abusar deste kick and run quando temos um homem na frente mais preocupado com o penteado (Nuno Gomes) e outro que tem, apenas, 1,67m de altura (Miccoli)? Será que o treinador não repara que mais de 75% deste jogo directo está condenado ao fracasso?
Confesso que, desde o início, dificilmente dei o benefício da dúvida a Fernando Santos. A memória só é curta para quem quer. Este foi o Engenheiro do Penta que na época seguinte não foi campeão pelo FC Porto, quando ainda tinha Jardel, Deco, entre outras figuras de proa. Este foi o treinador do Sporting que foi eliminado, na Taça Uefa, pelo fantástico Gençlerbirligi, após derrota em Alvalade por 0-3. Mas, não fica por aqui. Ainda no Sporting, tratou de ser eliminado pelo poderoso Vit. Setúbal, na 5.ª eliminatória da Taça de Portugal e, outra vez, diante dos adeptos leoninos. Depois desta fase, foi recambiado para a Grécia, tornou-se coleccionador de segundos lugares e faz-me imensa confusão verificar como o próprio se julga intocável. Como se o seu curriculum e prestígio não pudesse ser alvo de críticas.

Nota final

Acredito que Fernando Santos também esteja a sofrer, tal como ontem milhares de adeptos e simpatizantes ficaram amargurados com a eliminação aos pés do 9.º classificado da liga espanhola. Todos sabemos que o treinador é um benfiquista assumido, ia ao antigo estádio da luz em criança e nunca escondeu o seu amor pelo clube. Mais do que ninguém, seria o próprio treinador a querer ter sucesso, só que lamentavelmente, não é suficiente. Por isso, peço que tenha consciência das suas limitações e regresse à Grécia.
Nesta altura, poucos acreditam que o Benfica possa chegar ao título. Eu tenho sempre uma leve esperança, mais que não seja pela qualidade de alguns jogadores. Segunda-feira lá estarei, novamente, a apoiá-los do primeiro ao último minuto. Mas, o treinador há muito que me esgotou a paciência...

Um abraço dezazucr

 
At 9:53 da manhã, Blogger dezazucr said...

É verdade, mas a tua opinião foi e é a mesma de 99% dos Benfiquistas. Na altura quando foi anunciada a sua contratação estive a saltar de blogue em blogue e nunca encontrei tanta unanimidade em tantos benfiquistas, o que de bom nada augurava. O adepto acredita até ao fim, mas a contratação do FS foi um tiro no pé desde o início.
Se era barato?
Sou da mesma opinião daqueles que dizem:

"Caro é aquele que não ganha nada!"

E nesse aspecto FS tem sido caríssimo, conseguindo mesmo destruir uma equipa que vem sido construída com muito sacrifício, como tu mesmo o disseste, desde os tempos do Camacho.

E nesse aspecto a direcção também tem de ouvir, e os adeptos têm de alguma forma mostrar o seu desagrado, pois desde o ano em que fomos campeões, à custa de muito sacrifício, só têm feito porcaria, excepção feita à contratação de Rui Costa.

Espero sinceramente que com a ilibação do Veiga que ele não volte, pois também ele tem grande responsabilidade nos erros que se têm feito e não tenho visto grande mais valia na sua estadia no Benfica.

São tempos de angústia para muitos benfiquistas.

Segunda-feira levei o meu filho pela primeira vez ao estádio. Não posso dizer que a equipa tenha jogado mal, que não se tenham esforçado, mas mais uma vez, parecemos patinhos feios à imagem do treinador, nunca em tantos anos vi o Benfica enviar tantas bolas aos postes e falhar tantas oportunidades.
Parece que o síndrome de perdedor do treinador se pegou à equipa. É triste.

Se ele é tão benfiquista quanto se diz, o melhor que tem a fazer é sair, porque aturá-lo mais um ano sería terrível.

 
At 7:12 da manhã, Blogger Paulo said...

Bom dia, o meu nome e Paulo, tenho um Blog sobre o Sporting.

Estou prestes a iniciar uma nova "aventura" que se chama Portugal on-line, onde o futebol e falado de forma seria e onde cabem todos aqueles que respeitam as diferencas de cada um.

A minha ideia e ter "colaboradores" de varias cores clubisticas para podermos juntos desenvolver um Blog de qualidade.

O meu convite e: queres fazer parte desta aventura? nao vou ter mais que dois colaboradores de cada clube por isso envia me um mail a informar da tua decisao para reservar o teu lugar.

Assim que receber o teu mail envio te mais informacoes.

Um abraco

Paulo
portugal_on_line@hotmail.com

 

Enviar um comentário

<< Home